Páginas

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Sem desespero

O Chutebol acha que, noves fora a gozação (que faz parte do futebol), seria hora de os clubes grandes pararem de encarar um rebaixamento como tragédia. Há que se reconhecer os erros; lembrar que uma partida de futebol tem seus limites de importância na vida; e que tomar isso como um tabu, fazer um clima de fim do mundo, só irá contribuir com a pancadaria. 



O desespero do torcedor deve ter como suporte uma concepção menos tacanha do futebol e do esporte. O Chutebol se solidariza com a tristeza de dois grande do Rio jogarem a Série B em ano de Copa do Mundo no Brasil - mas a vida segue seu caminho. 

Um abraço a vascaínos e tricolores.

Nenhum comentário: