Páginas

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Resultados da 1a Rodada (Copa Futsal)

Prezados Torcedores Responsáveis,

Seguem abaixo os resultados da 1a e difícil rodada da Copa Futsal 2013 - uma competição pra lá de forte, em que nossos jogadores suaram muito para conseguir bons resultados. Logo abaixo, alguns comentários importantes.

[Calvin: um ponto de vista sobre a competição - clique na charge]

 Resultados da 1a Rodada:
África do Sul 1 x 1 Irlanda(Sub-14)
República Tcheca 1 x 6 Espanha (Sub-12)
Paraguai 4 x 1 Chile (Sub-10)
Gana 0 x 4 Polônia (Sub-8)

Japão 5 x 1 Suíça (Sub-14)
Inglaterra 5 x 2 Itália (Sub-12)
Suécia 1 x 0 Uruguai (Sub-10)

Em primeiro lugar, gostaria de lembrar que o Chutebol completou, no último sábado (21/9), 12 anos de existência! Parabéns pra todos nós - é uma alegria o fato de o nosso aniversário coincidir com a primavera! Isso faz lembrar o fundamento do projeto: o brincar. Reconheço um simbolismo aí.

Iniciei o projeto vindo de um trabalho num grande clube do Rio, e estava acostumado às competições infantis em seu extremo, qual seja, a obrigação de vencer. É, por mais que o discurso geral seja do esporte como educação, de verdade entendo que os jogos oficiais (das federações) para as crianças, muito pouco têm a oferecer em seu aspecto educacional. Mas não se trata de condenar o trabalho como é feito, e sim de marcar uma diferença. A ideia do Chutebol é diferente.

Por quê? Porque, quando um pai na arquibancada vê algum time mais 'arrumado' do que o nosso, com jogadores cumprindo jogadas ensaiadas desde muito novinhos, com uma disciplina quase espartana, precisa saber (e nós avisamos isso com a circular de entrada, e com postagens no blog) que, durante as nossas aulas, nós propositadamente abrimos mão de uma parte de treinamentos. Não que ele não exista - e isso vocês podem perceber na maioria das partidas que disputamos - mas além do treino propriamente dito, temos dois momentos: o tempo livre e as atividades psicomotoras e brincadeiras.

De novo: por quê? Porque nós acreditamos que é isso o que irá definitivamente marcar o lugar da educação, do lúdico, da infância. Ser criança não significa ter infância, nos lembra uma ótima frase. Então, quando preparamos nossas equipes, optamos (sim, é uma escolha) por dar a eles a experiência básica dos posicionamentos e da técnica. Básica. Para que, aos poucos, eles vão se desenvolvendo num ritmo razoável. Apostamos, assim, na capacidade e na inteligência dos jogadores para executar os combinados. O que tem dado certo, pois todo ano temos beliscado a Copa em alguma categoria, podem ver no histórico do blog. Nós mesmos, professores, no calor da partida podemos derrapar às vezes, e ficamos atentos às nossas próprias atitudes entre a exigência e o excesso. Mas a ideia geral da competição é essa: prepará-los para competir, se fortalecendo emocionalmente, o que vem da junção do prazer das brincadeiras com as exigências dos treinamentos. Aliás, quem acompanha a gente no dia a dia pode ver que a parte técnico-tática existe, e é cobrada - mas é uma parte da aula. Aliás, prefiro chamar de aula do que de treino, deste ponto de vista.

Então, pra finalizar, em hipótese alguma negamos a competição e seus valores e potencial de amadurecimento; é claro que queremos vencer; mas nossa expectativa nestas competições é de aprendizado, sabendo que precisamos afirmar nossa proposta, sustentá-la - e isso é muito difícil. Mesmo diante de adversários que podem ser reconhecidamente mais fortes. Não vamos atropelar a infância. Eles pedem "Hoje tem pique? Dá mais tempo livre?". É assim. O equilíbrio disso com os treinamentos é o que sustenta o projeto como de verdade preocupado com as questões da infância. A charge do Calvin lá em cima, diz disso: vamos, todos nós, parar de pressionar a infância. Vamos ajudá-los no que seja razoável para o desenvolvimento deles.

Obrigado a todos pelo apoio, pela torcida, e pela força de sempre.

Aquele abraço, saudações esportivas

4 comentários:

Ana disse...

Parabens Rodrigo e Thiago!
Fico muito feliz e orgulhosa pelo trabalho de vcs e por ter meu filho como aluno do Chutebol!
Um abraço,
Ana

Rodrigo Tupinambá Carvão disse...

Olá Ana,

Valeu a forca, é muito importante o apoio e o respaldo das famílias!

Um abraco pra vocës!

Mirian disse...

Parabéns pelos 12 anos do Chtebol, Rodrigo!!!

Bjs,

Mirian&Luca

Rodrigo Tupinambá Carvão disse...

Obrigado Mirian, o apoio dos pais é fundamental!

Um abraco pra vocës!