Páginas

terça-feira, 16 de outubro de 2012

E o salário, ó... [Viva o Professor!]

Como todos nós, tive muitos professores ao longo da vida. Alguns, realmente especiais. Uma destas pessoas especiais fez um lindo texto no Dia dos Professores, e publicou. É a Martha Lovisaro, que muito me cativou com os meandros da psicomotricidade, na Uerj. Então vou me valer deste espaço para reproduzi-lo, tão bonito ele é -  e mandar um abraço carinhoso a todos os meus queridos professores, de tantas histórias... Vale a leitura!

Evoco também o saudoso professor Raimundo que, com sua imagem caricatural e genial humor de Chico Anysio, denunciava o descaso com a educação no Brasil. "Vamos à escola... toda hora é hora... lá se aprende a viveeer..."



"QUERIDA PROFESSORA

Já passados sessenta e cinco anos, lembro-me de você; alta, magra, cabelos presos, bem repuxados na frente, escuros e brilhantes. Perfil retilíneo, roupas sempre bem postas, discretas e elegantes. O rosto ovalado, projetava-se à frente marcado pelo nariz de formato delicado e saliente. O lábio superior salientava-se, encobrindo a arcada protusa: esta, mostrava-se alva e de
finida, quando na fala e no sorrir, se expunha ao nosso olhar de criança pura, pureza essa porque não julgávamos. Minha Professorinha que o tempo não apagou... Foi você que me abriu para o mundo, com você aprendi a ler e a escrever. Naquela época só você me ensinava coisas desconhecidas, minha família me passava valores, você me conduzia ao saber. Naquele meu mundo, não conheci a televisão e o comércio competitivo. Para saber, era preciso ler, só havia jornais, poucas revistas caras e livros; estes, incrivelmente, tornavam-se mais fáceis de adquirir, quando, nos sebos, com poucas moedinhas, eram vendidos. 

Minha querida Professora Isabel, única que guardo o nome, você me levou ao ponto mais alto do tobogã. E lá me deu coragem para enfrentar a descida vertiginosa e assustadora que me proporcionou a conquista de uma chegada em terreno seguro, sabendo que estou inteira e que trago comigo algo que é meu, verdadeiramente: a experiência e a coragem para o enfrentamentoPor Você, minha querida mestra, tanto aprendi a respeitar meus professores, que nunca quis ser um deles. Fugi o mais que tudo. Ao assumir o posto, me preocupei com o saber. Nessa época sofri, me sentia vazia, como se todo o esforço dispendido de nada valesse. Custei, pelo medo de ser, a entender que a técnica de nada vale, quando o coração se ausenta

Ser Professor é ser gente, gente que é adulto mas que sabe ser criança; que ri, mas que sabe chorar se preciso for; que é enérgico, mas que sabe ser compassivo também, que sabe compreender as diferenças e promover a igualdade de direitos e não de pessoas. Ser professor é agir de corpo e alma. Grandeza a ti Professor, por tudo que precisas ser para conquistar a sabedoria.

Bendito sejas, hoje, quando o poder constituído pouco valor te confereForça a ti Professor, para enfrentares a desilusão quando o afeto ainda não for suficiente frente à violência instalada em nossa culturaRespeito a ti Professor, pela força que tens, ao fechares a porta de tua sala, após a entrada do último aluno.

Grande e afetuoso abraço a todos vocês neste nosso dia.

Martha Lovisaro"


3 comentários:

Letícia disse...

Você merece pelo trabalho maravilhoso que faz com a criançada! Obrigado pelo carinho durante esses anos com o Victor.
Bj e feliz dia!!!
Leticia e cia

Camila disse...

vc sabe o quanto falar de professor mexe comigo, né?
em suma:
feliz dia dos professores à todos aqueles que muitas vezes se sentem nadando contra maré, enxugando gelo, mas nunca, nunca viram as costas para uma criança. Nunca fingem que algo não aconteceu, que não desistem nunca da educação. Por mais desvalorizado que seja, no salário ou pela sociedade, que no final do dia (por pior que tenha sido) coloca a cabeça no travesseiro e dorme com a certeza de que fez o seu melhor!
Um bjo grde!
Cami

Patrícia disse...

Obrigada pelo texto, gostei muito.
Atenciosamente,
Patricia (mãe do Pipo)